Retail First - Impactos do covid na América Latina
  1. Home
  2. JORNADA DE COMPRA
  3. Impactos do covid na América Latina

Retail First - Grupo Toolbox

Grupo Toolbox

Postado em 15/06/2020

Número de likes do Artigo Impactos do covid na América Latina 0

Número de Visualização do Artigo Impactos do covid na América Latina 193

Número de Comentários do Artigo Impactos do covid na América Latina 0

Com base em uma pesquisa as Nielsen com 10.000 varejistas.

Os hábitos dos consumidores mudaram e os fabricantes e varejistas estão olhando para o futuro para transformar a crise em uma oportunidade: 67% declaram que investirão mais em canais e aplicativos online para os seus consumidores, 53% que ajustarão o seu mix de produtos a mais produtos de saúde e segurança e 43% que trabalharão nas suas cadeias de abastecimento.

6 ETAPAS-CHAVE SOBRE O COMPORTAMENTO DO CONSUMO

Sinais preliminares de padrões de consumo. Cresce o interesse em compras de produtos para a saúde e bem-estar, prioridade para os produtos de contenção do vírus, preparação da despensa com armazenamento de alimentos e produtos para saúde, aumento das compras online e diminuição das visitas às lojas, vida restrita e viver uma nova normalidade de rotinas diárias mas com cautela quanto a saúde.

Os maiores desafios para as empresas durante o covid-19 são a ruptura de estoque (20% tem o fornecimento parcial ou falta dele), pressão na cadeia de suprimentos, estoques elevados de produtos devido ao menor tráfego e custos elevados.

Medidas sendo aplicadas nesse momento: 96% Exigência de medidas de proteção aos clientes, 65% Foco da logística para entregas em domicílios, 52% Restrição de recursos no ponto de vendas, 39% Restrições na quantidade de produtos por pessoa.

Motivados pela preocupação, 37% dos lares registra um abastecimento em sua despensa para, no mínimo, um mês.

Oportunidade para o e-commerce: 64% conseguiram atender a demanda dos clientes por meio dos canais não presenciais, mas com dificuldades devido à alta demanda.

O e-commerce brasileiro ganha novos consumidores e devido aos prazos de entrega maiores as lojas online adotam estratégias, como frete grátis, para alavancar as vendas. Categorias relacionadas ao abastecimento doméstico são destaque.

Os varejistas devem ser lembrados por boas ações nesse momento e reconhecer as barreiras e removê-las.

70% compram mais de 2 vezes por semana, produtos frescos & essenciais. Mais da metade dos consumidores comprou mais online.

8 em cada 10 aprendem algo diariamente. As mulheres e os solteiros, ainda mais 85% cozinham na sua casa

75% exercitam-se mais. Produtos de saúde inteligentes. Nutrição inteligente e exames médicos.

77% Usam redes sociais. 66% usam vídeos ao vivo para se manter conectados.

78% trabalham em casa e se sente positivo sobre o home-office.

3 PONTOS PARA PENSAR FORA DA CURVA: Foco em Experiências: uso de tecnologias como A/VR, investimento no canal online, revisão da experiência no PDV, ações conjuntas entre indústria e varejo.

Responsabilidade social: revisão dos investimentos na área e ações de Marketing e Comunicação.

Ambiente polarizado: marcas premium, marcas próprias, Cash&Carry, redução de gastos com lazer (quem pode gastar) vs. aumento de desemprego e insegurança em relação à renda (quem não pode gastar).

Estratégias vencedoras: Informar antecipadamente sobre quantidades restritas, cooperação industrial, comunicação clara sobre a disponibilidade, implementar medidas de segurança, aumentar rapidamente as soluções tecnológicas.Retail First - Impactos do covid na América Latina

Você gostou desse artigo?

Você gostou desse artigo?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

MATÉRIAS RELACIONADAS